Sábado, 26 de Maio de 2018

Turismo
Sábado, 21 de Abril de 2018, 07h:51

COMPLEXO TURÍSTICO

Salgadeira reabre neste domingo com restaurante, minimuseu e acessibilidade

O complexo passará a contar com um restaurante amplo, um minimuseu, uma loja de souvenir, um posto policial, um mini auditório, área administrativa, playground, paisagismo e duas guaritas.

Salgadeira,Cuiabá,complexo turístico

Divulgação/Gcom-MT

Após cerca de oito anos de espera, os moradores da baixada cuiabana voltarão a frequentar o Complexo Turístico da Salgadeira, situado na rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), em Cuiabá. Os trabalhos estão 100% concluídos e já será reaberto no próximo domingo (22.04), às 10h. O evento contará com a presença do governador Pedro Taques, secretários de estado, secretários adjuntos, deputados, vereadores, dentre outras autoridades.

Ao custo de R$ 12,6 milhões, a reforma foi executada pela empresa Concremax Engenharia Ltda. O resgate do local foi possível após a formalização de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), firmado entre o Governo de Mato Grosso e o Ministério Púbico Estadual com homologação do poder Judiciário, no ano passado.

Foram sete meses de obra que deixaram a Salgadeira mais organizada, moderna e cumprindo exigências de responsabilidade ambiental. Agora, o complexo passará a contar com um restaurante amplo, um minimuseu, uma loja de souvenir, um posto policial, um mini auditório, área administrativa, playground, paisagismo e duas guaritas.

A novidade do projeto está na construção de uma estação de tratamento de esgoto, 24 postes de oito metros de altura, com lâmpadas de LED movidas à energia solar e a implantação de 540 metros de trilhas metálica, por onde os visitantes irão andar durante o passeio para evitar o contato com o solo e, consequentemente, sua depredação.

O lugar também terá mirantes, rampas e portas que permitem acesso de pessoas com deficiência. Além de estacionamento com 100 vagas para veículos, sendo cinco para ônibus, 84 para carros, além de 10 reservadas ao administrativo do complexo.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO