Quarta-Feira, 17 de Outubro de 2018

Política
Quarta-Feira, 03 de Outubro de 2018, 08h:57

CALÚNIA E DIFAMAÇÃO

Sebastião Carlos registra queixa na polícia contra Selma Arruda

Redação

O candidato ao Senado pela coligação Redefinindo Mato Grosso (REDE/PPL), Sebastião Carlos, registrou um boletim de ocorrência (BO) contra a ex-juíza Selma Arruda por calúnia e difamação por parte da candidata. A queixa foi registrada na noite de terça-feira (02).

Segundo Senastião Carlos. a decisão de registrar o BO deu-se em virtude de ela chamá-lo de “laranja” e insinuar, em entrevistas à imprensa e nas redes sociais, que ele teria recebido dinheiro para prejudicá-la. O candidato ingressou com uma ação de investigação eleitoral em que Selma Arruda poderá responder por, entre outras práticas, caixa dois na campanha.

O pedido de investigação eleitoral contra Selma Arruda foi proposto pelo candidato depois que tomou conhecimento da ação monitória ingressada pelo publicitário Júnior Brasa, em que cobra uma dívida da candidata por serviços de publicidade de campanha realizados antes do período autorizado pela legislação. A monta paga pela ex-juíza é de R$ 700 mil – parte feita com cheques pessoais -, mas o valor total cobrado passa de R$ 1,8 milhão. Selma pode responder por abuso de poder econômico e crime eleitoral.

“Ela transgrediu as regras das eleições. Eu quero uma eleição limpa, justa e igual para todos. Ela não cumpriu essas tarefas, embora se dizendo uma candidata que luta pela moralidade. E, ao invés de se defender, de apresentar contraprovas, ela preferiu o ataque covarde e cruel”, apontou Sebastião Carlos, que desafiou a ex-juíza a provar as acusações que fez contra ele e que abra seu sigilo bancário, assim como ele o fez.

Os crimes de calúnia e difamação estão previstos no Código Penal, nos artigos 138 e 139, e são crimes cometidos contra a honra da pessoa.

(As informações são da Assessoria de Imprensa do candidato)

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO