Segunda-Feira, 18 de Dezembro de 2017

Política
Terça-Feira, 05 de Dezembro de 2017, 12h:57

DÍVIDA PREVIDENCIÁRIA

Receita Federal cobra dívida de trabalhadores e "esquece" grandes devedores

Jô Navarro

A Receita Federal começou a enviar nesta semana 74.442 cartas a profissionais liberais e autônomos de todo o país que declararam rendimentos do trabalho recebidos de outras pessoas físicas, mas não recolheram a contribuição previdenciária correspondente.

Em outras palavras, a Previdência (por meio da Receita Federal), está cobrando a contribuição dos profissionais liberais. O que os brasileiros esperam é o mesmo zelo e celeridade para cobrar as grandes empresas que devem, juntas, R$ 433 bilhões.

Para o sendor Paulo Paim (PT-RS) os problemas da Previdência são o desvio de recursos para outras áreas, as dívidas de grandes empresas com o INSS e o perdão destas dívidas feitas ao longo dos anos.

Já o procurador Achilles Frias, presidente do Sindicado dos Procuradores da Fazenda Nacional (Sinprofaz), argumenta que as grandes dívidas, como as da Vale, não conseguem ser cobradas porque fazem parte de um grande esquema de corrupção e financiamento de campanha, estimulado pelo governo.

Trocando em miúdos, quem faz lobby consegue ter as dívidas perdoadas. Lobby custa caro. Por isso, os profissionais liberais [contribuintes individuais] que encaram sozinhos a Receita e a Previdência, terão que mesmo que quitar os débitos que podem ser acrescidos de multas que podem variar de 75% a 225% da contribuição devida.

Com o mesmo rigor a Receita e a Previdência deveriam cobrar os R$ 433 bilhões da Vale, JBS, os grandes bancos públicos e privados, das empresas de Eiki Batista, VW, Correios, etc, etc...

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO