Terça-Feira, 16 de Outubro de 2018

Política
Terça-Feira, 31 de Julho de 2018, 13h:06

MATO GROSSO

Oposição avalia pedir impeachment de Pedro Taques e criar CPI dos grampos

Jô Navarro

Reprodução

Governador de Mato Grosso,pedro Taques (PSDB)

Deputados da oposição ao governador Pedro Taques já estão se movimentando para apresentar um novo pedido de impeachment na Assembleia Legislativa. alé, disso, deputada Janaína Riva (MDB) diz ter 8 assinaturas para abertura de uma CPI para investigar a grampolândia pantaneira.

Eles pretendem justificar os pedidos com base no depoimento de 5 horas do cabo da PM Gerson Corrêa, que confessou ter recebido R$ 50 mil de Paulo Taques para comprar os equipamentos de escuta.

"O interesse é do governador Pedro Taques e do senhor Paulo Taques, sem nenhuma sombra de dúvidas", disse o cabo durante sua confissão.

Caso se confirme o pedido de impeachment, resta saber como o presidente da ALMT, Eduardo Botelho (DEM), vai reagir. Sobre o pedido de CPI, Botelho diz que prefere não se pronunciar por enquanto.

A ALMT retoma as sessões amanhã, dia 1º de agosto, após o recesso branco de julho.

Curiosidade
Eduardo Botelho foi eleito presidente da mesa diretora da ALMT com apoio do governador Pedro Taques e já disse com todas as letras, anteriormente, que "uma mão lava a outra". "Ele me ajudou e agora eu ajudo ele", disse Botelho antes de deixar o PSB e migrar para o DEM, que hoje tem candidato ao governo.

Botelho optou pelo silêncio, evitando comentar a gestão de Taques, sobretudo os escândalos de corrupção em seu governo eo escabroso esquema de grampos ilegais na campanha eleitoral de 2014.

O próprio Botelho, por sua vez, é investigado na operação Bônus que levou à prisão preventiva o deputado estadual Mauro Savi e os primos do governador, Paulo e Pedro Jorge Taques.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO