Quinta-Feira, 13 de Dezembro de 2018

Política
Segunda-Feira, 24 de Setembro de 2018, 13h:24

FRAUDE EM ATA

Mandato de José Medeiros está por um fio

Na terça-feira, dia 25, o TSE decidirá se confirma a decisão do TRE-MT que cassou o diploma e o mandato de José Medeiros (Podemos).

Jô Navarro

Reprodução/Facebook

Segundo o Acórdão 26751, o Senado deve dar posse imediata a Paulo Fiúza, verdadeiro primeiro supente de Pedro Taques em 2010.

O TRE-MT apurou que Medeiros, com ajuda direta do advogado Paulo Taques, que era o responsável pela coligação “Mato Grosso Melhor pra Você”, falsificou a ata, alterando a ordem dos suplentes, em desfavor de Paulo Fiúza.

Toda o material de campanha da chapa de Pedro Taques ao Senado naquele ano apresentava Paulo Fiúza como primeiro suplente. Isto jamais foi contestado por José Medeiros no decorrer da campanha, mas a ata registrada no TSE, falsificada, tinha o nome de Medeiros na primeira suplência. Assim, Medeiros ascendeu à condição de senador quando Pedro Taques foi empossado governador em 2015. 

Desde 2010 o empresário Paulo Fiúza luta na justiça para restabelecer a verdade, o que foi confirmado por peritos da Polícia Federal. Na semana passada, o empresário José Carlos Dorte, ex-coordenador da coligação “Mato Grosso Melhor pra Você”, foi condenado a dois anos de prisão por prestar falso testemunho no processo que constatou fraude na ata do registro de candidatura do então candidato ao Senado em 2010 Pedro Taques.

O juiz Paulo Sodré pediu ao Ministério Público Federal que também apure o crime de falso de testemunho do senador José Medeiros (Podemos) no caso da fraude.

Dia D

No mesmo dia em que o TSE julgará os recursos de Medeiros, Fiúza e Carlos Abicalil, José Medeiros estará em Cuiabá pegando carona na notoriedade de Jair Bolsonaro e do senador Magno Malta, participando de uma carreata pela recuperação do Capitão.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO