Segunda-Feira, 18 de Dezembro de 2017

Política
Sábado, 02 de Dezembro de 2017, 08h:02

A FORÇA DO LOBBY

Eunício trava votação do projeto que reduz juros do cartão para 28% ao ano

Jô Navarro

Agência Brasil

Na última sessão deliberativa do Senado em 2016, apesar da insistência de alguns poucos senadores, o então presidente Renan Calheiros não colocou em votação o PLS 407, que reduz juros dos cartões de crédito. Segundo o projeto, os juros poderão ser limitados a duas vezes a taxa do Certificado de Depósito Interbancário (CDI).

Em novembro de 2016 a CDI correspondia a cerca de 14% ao ano. Assim, se o projeto tivesse se transformado em lei naquela data, a taxa anual dos cartões de crédito ficaria limitada a 28% em 2017.

No entanto, o lobby das operadoras de cartão de crédito é forte. A Mesa Diretora do Senado deixou a proposta no fundo da gaveta e não tem intenção de colocá-la em votação.

O que realmente beneficia os brasileiros é solenemente desdenhado pelos senadores, sobretudo por Eunício Oliveira, atual presidente, que tem o poder para condenar ao esquecimento o PLS 407/2016. Enquanto isso, a taxa média de juros do rotativo no cartão de crédito foi de 337,9% em outubro.

Apesar da queda anual de 484% ao ano para os atuais 337,9%, os brasileiros continuam pagando a maior taxa de juros do planeta.

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO