Quinta-Feira, 23 de Maio de 2019

Política
Quarta-Feira, 27 de Fevereiro de 2019, 22h:18

VAGA NO TCE

AL pressiona presidente do TJ para acolher recurso pró-Maluf

Presidente Carlos Alberto tem sobre sí os olhares não de 18, mas de milhares de eleitores e cidadãos de bem

Jô Navarro

Reprodução

Assembleia Legislativa de Mato Grosso

O ofício assinado por 18 deputados e juntado ao PEDIDO DE SUSPENSÃO DE LIMINAR  em face da liminar concedida nos autos da Ação Civil Pública nº 1007752-36.2019.8.11.0041 (processo eletrônico), em trâmite na Vara Especializada em Ação Civil Pública e Ação Popular da Comarca de Cuiabá pela Mesa Diretora da ALMT foi classificado por parte da imprensa como uma tentativa de "dar peso político" ao recurso em favor da nomeação e posse de Guilherme Maluf como conselheiro de contas do TCE.

O documento endereçado ao presidente do TJMT, desembargador Carlos Alberto é, na verdade, uma pressão explícita em favor do postulante ao cargo vitalício tornado réu há poucos dias em decisão unânime do Tribunal Pleno. Por apenas um voto de diferença, justamente o de Minerva, proferido pelo presidente da Corte, Guilherme Maluf escapou do afastamento do cargo de deputado.

Assinam o ofício Eduardo Botelho, Max Russi (PSB), Thiago Silva (MDB) Valmir Moretto (PRB), Paulo Araujo (PP), Nininho (PSD), Dr. Gimenez, Faissal Calil (PV), João Batista (Pros), Sebastião Rezende (PSC), Romoaldo Júnior (MDB), Dilmar Dal Bosco (DEM), Xuxu Dalmolin (PSC), Dr. João (MDB), Valdir Barranco (PT), Janaina Riva (MDB), Silvio Favero (PSL) e Wilson Santos (PSDB).

Travestido de defesa à autonomia do Legislativo e separação dos Poderes, o ofício expõe as entranhas do Legislativo, revelando o que há de mais vil nesta legislatura.

Por sua vez, o presidente Carlos Alberto tem sobre sí os olhares não de 18, mas de milhares de eleitores e cidadãos de bem que clamam por decência na Corte de Contas.

 Só pra relembrar, assista a deputada Janaina Riva denunciando manipulação na CCJ para beneficiar Guilherme Maluf:

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO