Quarta-Feira, 20 de Novembro de 2019

Mato Grosso
Sábado, 24 de Agosto de 2019, 07h:17

CÂMARA DE CUIABÁ

Retomada da CPI do Paletó frustra planos de Emanuel Pinheiro

Da Redação

Reprodução

Emanuel Pinheiro recebendo propina na gestão de Silval Barbosa

O juiz Wladys Roberto Freire do Amaral, da 4ª Vara Especializada de Fazenda Pública, determinou que a Câmara de Cuiabá, num prazo de 48h, anule a composição da CPI do Paletó e faça uma nova formação.

A decisão de mérito foi dada pelo magistrado ao julgar recurso interposto pelo vereador Diego Guimarães (PP) no ano passado. “Determinar que a autoridade coatora proceda com o reinício dos trabalhos e reabertura do prazo da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), a partir da edição de nova resolução, no prazo regimental de 48 horas, com a escolha dos seus membros dentre os 9 vereadores que figuram como subscritores do requerimento original”, diz trecho do despacho proferido ontem (23).

A retomada representa derrota política de Emanuel Pinheiro, alvo da CPI em consequência da denúncia do ex-governador Silval Barbosa e Silvio Corrêa, que fez a gravação de parlamentares recebendo propina - o mensalinho - de R$ 60 mil, num total de R$ 800 mil para cada um deles. Emanuel apostou que a judicialização da CPI lhe daria tempo para chegar com tranquilidade às eleições 2020, determinado a ser reeleito e articulando apoio de diversos partidos.

 

Silval Barbosa e Silvio Corrêa já prestaram depoimento à CPI do Paletó, confirmando que o dinheiro que Emanuel guardou nos bolsos do paletó era mesmo propina. O ex-Chefe da Casa Civil, Pedro Nadaf, deve ser o próximo a prestar esclarecimentos à CPI.

Da Assessoria

Diego Guimarães

 

Na última terça-feira (20) o vereador Diego Guimarães (Progressistas), leu na Câmara uma 'carta de agradecimento' pelos 2 anos de impunidade do prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB) e levou um bolo enfeitado com cédulas e um boneco representando o prefeito.

Reveja a cena o prefeito enchendo os bolsos

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO