Quarta-Feira, 20 de Novembro de 2019

Mato Grosso
Quinta-Feira, 25 de Abril de 2019, 12h:12

MP COMEÇA INTIMAR MÉDICOS

Câmara aprova requerimento para coordenadora do CEM prestar esclarecimentos

Vereadores comentam denúncias sobre o CEM, mas a SMS mantém silêncio

Jô Navarro

Jô Navarro/Caldeirão Político

O Caldeirão Político solicitou à Prefeitura de Cuiabá que comentasse a denúncia de suposto tráfico de influência e não cumprimento de jornada no Centro de Especialidades Médicas (CEM), por meio da Sicom Cuiabá (temos o print). Até este momento, nenhuma resposta foi encaminhada para nossa redação. Também abrimos espaço para a coordenadora do CEM, Nadja Sartoreli, para manifestação por escrito, mas ela não enviou.

O vereador Abilio Junior, que fez a denúncia na Câmara na última terça-feira (23) e encaminhou os arquivos para o Ministério Público, apresentou hoje (25), e teve aprovado, requerimento convidando a coordenadora do CEM, Nadja Sartoreli, para ir ao legislativo prestar esclarecimentos sobre este caso. Abilio esclareceu que "a própria Nadja me convidou para ir ao CEM e ela mesma fez algumas denúncias". Ele negou que tenha qualquer problema pessoal com a coordenadora e reafirmou a necessidade dela prestar esclarecimentos.

Entenda o caso: Denúncia de tráfico de influência no CEM cita primeira-dama,vereadores e até deputado

Reprodução

Vereador Vinicyus

 

Hoje o vereador Vinicyus Hugueney (PP) fez um pronunciamento na Câmara negando que sua assessora tenha vendido consultas, como citado pela coordenadora do CEM, Nadja Sartoreli. "Se ela [Nadja] acusou minha funcionária, que eu tenho a maior confiança, e contratei ela pelo perfil, que eu a entrevistei, se ela tem essa denúncia, que ela fazia isso no passado, a gente tem que averiguar". 

O vereador Ricardo Saad (PSDB) defendeu a coordenadora do CEM e afirmou não ter dúvidas sobre a lisura de seu caráter. Saad criticou o vereador Abilio por suas denúncias, chegando a sugerir que ele "faça exame psiquiátrico". Saad também sugeriu incluir no requerimento a convocação de todos os funcionários citados por Nadja no áudio para prestarem esclarecimentos.

O vereador Diego Guimarães (PP) pediu cuidado e disse que nomes de 'muita gente séria' está sendo citado. Para ele, é preciso uma denúncia formal para que o caso seja investigado.

Novos áudios

A reportagem teve acesso a mais áudios que mostram a prática de alguns médicos de baterem o ponto e não cumprirem a jornada completa de trabalho.

O que prevalece no CEM é o cumprimento de 12 horas de trabalho semanais, enquanto os contratos estabelecem 20 horas, explica Abilio Junior. As horas restantes estariam sendo 'compensadas' nos mutirões de consultas, com conhecimento do CEM e também do RH da Prefeitura de Cuiabá.

Intimações

Um dos áudios revela a preocupação de um médico com uma denúncia ao Ministério Público que já resultou na intimação de vários colegas do Centro Estadual de Referência de Média e Alta Complexidades de Mato Grosso (Cermac). 

"Eu já tinha comentado com a Nadja que uma colega lá do Cermac tinha me contado que na semana passada chegaram várias intimações, citações, pra colegas lá do Cermac, já do Ministério Público, com relação a cumprimento de carga horária e... negócio complicado. Eles estão bem assustados lá, quem recebeu, é uma situação bem complexa. E... certamente nós estamos na mira. Lá, tudo isso começou por conta de uma denúncia. Então com esta questão da Lucrécia agora, se a gente já estava na mira, se ela realmente cumprir o que ela falou, aí nós tamo enrolado" (sic), diz o médico.

As denúncias apresentadas pelo vereador Abilio Junior na Câmara Municipal são graves e precisam ser investigadas. A prefeitura de Cuiabá, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, tem o dever legal de apurar o suposto tráfico de influência, não cumprimento da jornada de trabalho e demais suspeitas encaminhadas com os áudios. 

1 COMENTÁRIO:

A Vereador Ricardo Saad é padrinho politico da servidora Nadja Sartorel, por isso ela esta respaldada, não ira sair nunca.
enviado por: armando em 25/04/2019 às 15:46:51
0
 
0
responder

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO