Segunda-Feira, 16 de Setembro de 2019

Malagueta

Sábado, 24 de Agosto de 2019, 09h:35

PROPINA DO PALETÓ

APANIGUADOS E PUXA-SACOS NÃO SE IMPORTAM COM AS PROVAS

Redação

Reprodução

Emanuel Pinheiro pegando propina

As revelações contidas na delação do ex-governador Silval Barbosa e Silvio Correa, juntamente com o vídeo da propina do paletó, antes de causarem o horror e a descrença nas instituições mato-grossenses, geraram a repulsa e o descrédito no jornalismo para muitos. Um e outro pouco contribuem ao fortalecimento da democracia. Acontece neste caso a impossibilidade de escolher um lado por emoções políticas. O site Caldeirão Político não é o alvo. É o mensageiro.

Tendo em conta a confusão – criada pela grande parte de alguns veiculos e os puxa-sacos de plantão ao focar na narrativa dos contras – causada nestes dois anos de revelações.

Inevitavelmente, o escândalo da propina do paletó é um dos maiores da história do Estado de Mato Grosso – é possível –, e os principais atores ainda estão em cenas e outros podem terem entrado. Talvez o prefeito já não consiga sustentar sua defesa. Apesar disso, o que se tem divulgado já é muita coisa.

“Todos os homens do presidente”, “Spotlight”, “Sublime devoção”, e mais, e muitos. Filmes baseados em fatos reais que jornalistas denunciaram acontecimentos. Aplaudidíssimos! Por que não aplaudimos quem denuncia com fatos? Qual a diferença? No caso Watergate, que levou ao impeachment de Nixon. A questão é: tendo em vista a magnitude das revelações do vídeo da propina do paletó, o principal ponto não é o informante, e sim a informação.

Muitos que aplaudem o prefeito de Cuiabá apoiam a Lava Jato e nem se dão conta da contradição. Para estes, fica aqui a frase de Deltal Dallagnol: "Se a sociedade quer mudanças, tem que parar de esperar só pela Lava Jato", cada um precisa fazer sua parte.

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!