Quarta-Feira, 12 de Dezembro de 2018

Legislativo

Segunda-Feira, 05 de Dezembro de 2016, 10h:42

EFEITO RÊMORA

Oposição avalia pedir afastamento de Maluf da mesa diretora

Jô Navarro

O presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Guilherme Maluf (PSDB), foi citado na delação premiada do empresário Giovanni Guizardi como o ‘comandante’ do esquema na Seduc-MT investigado na Operação Rêmora.

Na delação, Guizardi afirma que Maluf ficava com 25% da propina arrecada de empreiteiras que tinham contratos com a Seduc. O irmão dele, Alan Malouf, era o operador, ficava com outros 25%, assim como o ex-secretário de Educação Permínio Pinto. A delação aponta ainda que Alan Malouf doou R$ 10 milhões para o caixa 2 de campanha de Pedro Taques em 2014, valor que seria ‘recuperado’ com obras do governo. Além disso, dívidas da campanha eleitoral do deputado federal Nilson Leitão, presidente do PSDB em MT, também foram pagas, segundo Guizardi, com dinheiro da propina.

Leia mais sobre o caso:

Delator revela núcleo político que atuava no esquema da Seduc

Candidatura ao senado vai para o ralo

Estadão noticia suposto caixa 2 de Pedro Taques em 2014 citado por delator


O próximo passo dos investigadores da Operação Rêmora é, por consequência, investigar os citados Pedro Taques, Guilherme Maluf e Nilson Leitão.

Guilherme Maluf está encerrando o biênio 2015/2016 na presidência da AL e no próximo biênio assumirá como primeiro-secretário, responsável pelo financeiro da Casa.

Ouvido pelo Caldeirão Político, o deputado Zeca Viana (PDT) admitiu que os deputados de oposição se reunirão na terça-feira para discutir a possibilidade de pedir a renúncia de Guilherme Maluf da mesa diretora.

Contatados pela redação, por celular, a deputada Janaina Riva e o deputado Silvano Amaral, ambos do PMDB, ainda não se manifestaram.

A assessoria do futuro presidente da AL, deputado Eduarco Botelho (PSB), disse que ele ainda não se manifestou sobre a denúncia de Giovanni Guizardi.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO