Terça-Feira, 12 de Novembro de 2019

STF
Quinta-Feira, 09 de Maio de 2019, 18h:56

STF

A Souza Cruz patrocina instituto ligado a Gilmar Mendes

Leandro Mazzini

Marcelo Camargo/Agência Brasil

Ministro Gilmar Mendes

Leandro Mazzini informa que o Brasil registrará esse ano cerca de 31,2 mil novos casos de câncer de pulmão por tabagismo – mais de 400 pessoas morrem por dia vítimas da doença – segundo dados do Instituto Nacional de Câncer passados à Coluna. O cenário não arrefece as investidas da Souza Cruz, maior fabricante de cigarros da América do Sul e subsidiária da British American Tobacco.

Mas a empresa amargura derrotas recentes. Não bastasse ver praticamente metade do lucro despejado em alta carga tributária sobre o setor no País, a revista digital Crusoé revelou que a empresa doou R$ 2,4 milhões – valor muito acima da média da praça – em patrocínios de eventos do Instituto de Direito Público, ligado ao ministro do Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal). Em fevereiro de 2018, a fabricante da BAT perdeu e viu virar fumaça no STF a ADI 4874, impetrada pela Confederação Nacional da Indústria e de seu interesse, contra resolução da ANVISA que proibia aditivo de aroma nos cigarros.

No Brasil, a doença foi responsável por 26.498 mortes em 2015, segundo o INCA. Este ano, estimam-se 18,7 mil casos em homens e 12,5 mil mulheres acometidas pelo câncer.D

Em nota, a Souza Cruz informou que tem tradição de apoiar universidades (caso do IDP) “em projetos alinhados aos valores da empresa: legalidade, sustentabilidade e diversidade”. E que patrocinou o instituto de 2007 a 2016.T

A nota da fabricante conclui que “A parceria acadêmica entre empresa e o Instituto não tem qualquer relação com discussões no âmbito do judiciário”.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO