Caldeirão Político

Terça-Feira, 04 de Junho de 2019, 14h:35

Mortes por doença do carrapato causam apreensão em MG

A febre maculosa é transmitida pelo carrapato-estrela infectado por uma bactéria.

Redação com Agências

Duas pessoas morreram vítimas de febre maculosa, em Contagem (MG). Outras duas mortes são investigadas. A prefeitura já investiga 21 casos suspeitos de febre maculosa na cidade. As mortes ocorreram entre o final de maio e início de junho, e as vítimas são todas de uma mesma família, do bairro Vila Boa Vista, na região Nacional.

A procura por atendimento começou no final de maio, um tempo após um grupo de uma mesma família ter se reunido para capinar e cercar um terreno na região Nacional, quando foram picados pelo carrapato-estrela, o vetor da febre maculosa.

A prefeitura de Contagem montou uma força tarefa para combater o vetor da doença. Entre as medidas adotadas estão a limpeza da área onde foram encontrados os focos dos carrapatos, o recolhimento de cavalos que transitam na região, para receberem banhos de carrapaticida e a pulverização na região e nas casas. Será feito também um estudo para verificar as providências em relação às capivaras que vivem na região.

Cuidados
A febre maculosa é transmitida pelo carrapato-estrela infectado por uma bactéria. Para haver transmissão da doença, o carrapato precisa ficar pelo menos quatro horas fixado na pele das pessoas.

Os sintomas da doença são febre alta, dor de cabeça e muscular, enjoo e manchas na pele, que podem ser confundidos com a dengue. A orientação da Secretaria de Saúde de Contagem é que pessoas com esses sintomas não devem se automedicar para não mascarar a doença. A recomendação é procurar uma unidade de saúde e sempre informar se esteve em locais de risco de contágio como currais e parques ecológicos.

A prefeitura orienta os moradores de áreas com possibilidade de existência do carrapato-estrela a examinem o corpo a cada três horas, colocar as barras da calça para dentro da meia e usar sapatos fechados.


Fonte: Caldeirão News

Visite o website: caldeiraonews.com.br