Caldeirão Político

Quarta-Feira, 05 de Abril de 2017, 06h:07

Diretor de grupo de investimento desfaz mal-entendido sobre hospital

Redação

O diretor da Trade Invest Holding, Luiz Roberto Pessoa Gonçalves, concedeu na terça-feira (04), no Palácio Alencastro, uma coletiva de imprensa para desfazer o mal-entendido em relação a suposta instalação de uma filial do Hospital Israelita Albert Einstein em Cuiabá. Na oportunidade, o diretor rechaçou a hipótese de que o prefeito Emanuel Pinheiro tenha faltado com a verdade ao anunciar o empreendimento e destacou que, na realidade, o que ocorreu foi uma falha de comunicação por parte da própria empresa no ato da apresentação do projeto.

“O prefeito não mentiu de maneira nenhuma. O que aconteceu foi que as informações que passei acabaram saindo de forma truncada. Talvez eu não tenha feito a apresentação de maneira clara ou não demonstrei detalhadamente como deveria ser. Acabei falando apenas três ou quatro pontos e isso pode ter causado esse desencontro de informação”, disse.

Luiz Pessoa também considerou que a nota oficial que circulou na imprensa nesta segunda (03) foi um equivoco do grupo e pediu desculpas à Prefeitura de Cuiabá e ao Ministério Público do Estado, aonde igualmente chegou a fazer uma demonstração do projeto. “Já conversei com Emanuel por telefone e expliquei que houve um mal entendido e pedi desculpas. Inclusive a própria nota que lançamos, fizemos às pressas, não revisamos o conteúdo da maneira correta e acabou se tornando desnecessária, pois gerou uma situação ainda mais desconfortável para todos os lados”, comentou.

O representante do Trade Invest Holding confirmou que a unidade hospitalar que o grupo pretende construir em Cuiabá terá um investimento de R$ 200 milhões e carregará a bandeira Trade Life Cuiabá. Segundo ele, na montagem desse empreendimento, a empresa está contando com o apoio de diversos parceiros e um deles seria o Hospital Albert Einstein que executa o serviço de assessoramento do desenho operacional da edificação.

“Estamos planejando construir um complexo multiuso, em uma área de aproximadamente 170 mil metros. No projeto consta um hospital com 250 leitos e, ao lado, outros dois edifícios para as atividades de apoio. Dentro desse planejamento, o Albert Einstein nos ajuda com a questão do funcionamento do fluxo interno da unidade”, esclareceu.

O investimento total do empreendimento está avaliado em R$ 400 milhões e o diretor reiterou que a expectativa é de inaugurar o complexo de serviços médico-hospitalares em 2019.

 

 


Fonte: Caldeirão News

Visite o website: caldeiraonews.com.br