Sexta-Feira, 20 de Julho de 2018

Geral
Sexta-Feira, 22 de Junho de 2018, 18h:16

COBRANÇA CONTESTADA

OAB vai à Justiça contra aéreas por aumento da taxa para despachar bagagens

Azul e a Gol aumentaram o valor da taxa extra de bagagem.Promessa de redução do valor dos bilhetes não foi cumprida.

Redação

Agência Brasil

A OAB anunciou hoje (22) que vai entrar na Justiça com um pedido para que seja suspenso o aumento na taxa por despacho de bagagens em voos.

Recentemente, duas companhias aéreas anunciaram aumento no valor cobrado por malas despachadas. Segundo o presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia, a entidade “também vai enviar ofício para a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) cobrando que ela passe a cumprir seu real papel, regulando o mercado e protegendo o consumidor”."

A Ordem dos Advogados do Brasil contesta na Justiça a criação, pela Anac e pelas companhias aéreas, da taxa extra para despacho de bagagens. Desde que a taxa foi colocada em prática, o consumidor tem sido lesado. Agora, a Azul e a Gol aumentam o valor dessa taxa extra.

Para evitar um prejuízo ainda maior ao consumidor e também para evitar o incentivo da prática generalizada desse ato lesivo, a OAB decidiu entrar com um pedido de liminar em que busca a suspensão dos efeitos dessas medidas das companhias aéreas até o julgamento do processo contra a taxa extra em si”, disse Lamachia.A cobrança por despacho de malas, que é contestado pela OAB na Justiça, foi vendido ao público como medida que contribuiria para o barateamento dos bilhetes.

Entretanto, a exemplo da cobrança por refeições nos voos, anunciado com o mesmo propósito, o valor dos bilhetes não caiu. Quem atesta isso é exatamente a Anac, que promoveu e defendeu a cobrança. Levantamento da agência demonstrou que o preço médio da passagem no Brasil ficou praticamente estável no segundo semestre de 2017, período em que a cobrança entrou em vigor.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO