Terça-Feira, 20 de Novembro de 2018

Geral
Sexta-Feira, 20 de Abril de 2018, 07h:50

MÚSICA

Cuiabá tem Festival do Choro no teatro Zulmira Canavarros

A entrada é um quilo de alimento não perecível, destinado às entidades filantrópicas

Karen Malagoli/AL

O Dia do Choro (23 de abril) se aproxima e Cuiabá não poderia deixar de homenagear esse gênero musical tão genuinamente brasileiro. A Orquestra Cuiabana de Choro, o Núcleo de Choro da Polícia Militar de Mato Grosso e o Grupo 4 Tons promovem o Festival de Choro no Teatro do Cerrado Zulmira Canavarros.

O evento será neste domingo (22), às 19h30, no Teatro Zulmira Canavarros e a entrada é um quilo de alimento não perecível, destinado às entidades filantrópicas atendidas pela Sala da Mulher.

“A programação reserva obras de artistas que construíram a história do choro, como Jacob do Bandolim, Pixinguinha e Chiquinha Gonzaga, e composições próprias dos grupos envolvidos”, antecipa um dos organizadores, o músico Raul Fortes.

O organizador ressaltou a importância do gênero à Música Popular Brasileira, que abriu espaço na cultura brasileira no final do século 19, surgindo no Rio de Janeiro. “O choro é criação dos brasileiros, que buscaram referências nas produções europeias e aqui, na nossa terra, fizeram fusões, aceleraram o ritmo e produziram esta riqueza tão nossa”, conta Raul.

Andrew Moraes, maestro da Orquestra Cuiabana de Choro e do Núcleo de Choro da PMMT, destaca a incrível reunião para essa apresentação. “Todos nós temos uma base no choro, mas queremos explorar os arranjos dos colegas, ouvir novos timbres, novas ideias e ampliar o conhecimento e o amor ao choro, e principalmente, levar essa linguagem musical para todos!”, exclama.

Quem gosta de bandolim, flauta, cavaquinho, pandeiro, violão de 7 cordas, violão, trombone, saxofone, entre outros instrumentos bem harmonizados para a execução do gênero tão animado é só trazer toda a família e amigos neste domingo. A troca de ingressos é diretamente, antes do espetáculo, a partir de 18h30.

“Eu amo o choro, é a cara do Brasil, alegre, bem misturado. É o estilo de espetáculo que amamos receber: toda a brasilidade, acessível e com contrapartida solidária. Vamos todos!”, convida a diretora-geral do Teatro Zulmira e administradora da Sala da Mulher, Daniella Paula Oliveira.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO