Domingo, 23 de Setembro de 2018

Geral
Quarta-Feira, 18 de Abril de 2018, 06h:44

CIÊNCIA

China oferece vaga para cientistas brasileiros trabalharem em pesquisa

Conselheiro da Embaixada da China, Gao Changlin

Agência Brasil

Antonio Cruz/Agência Brasil

Conselheiro da Embaixada da China, Gao Changlin

Com um orçamento de cerca de US$ 280 bilhões para o desenvolvimento de ciência e tecnologia, o governo da China convida jovens brasileiros e de latino-americanos em geral para trabalhar em pesquisas e projetos avançados de tecnologia no país asiático.

“A China dispõe as instalações científicas mais avançadas do mundo e os jovens que queiram participar desse projeto receberão muitos benefícios”, disse o conselheiro de Ciência e Tecnologia da Embaixada da China em Brasília, Gao Changlin.

 

O cientista que preencher os requisitos para trabalhar na China terá o salário mensal de US$ 2 mil por um período de seis meses a um ano. Posteriormente, se quiser continuar no país, o pesquisador poderá se candidatar para participar em projetos científicos em universidades ou institutos de pesquisa.

De acordo com a embaixada, centenas de pesquisadores latino-americanos receberam convites para trabalhar em pesquisas na China, dos quais, grande parte é brasileira.

Requisitos

As inscrições estão abertas. O candidato deve ter, no máximo, 45 anos, experiência de cinco anos em pesquisa ou ter concluído o doutorado. Para obter a autorização para trabalhar na China, os cientistas brasileiros precisam contatar as universidades, instituições públicas e de investigação científica e tecnológica ou empresas chinesas e apresentar suas qualificações profissionais.

Uma vez havendo concordância nesse contato, a parte chinesa apresentará ao Centro de Intercâmbio Internacional do Ministério da Ciência e Tecnologia da China uma solicitação para contratar o profissional em um determinado prazo.

Mais informações no site tysp.cstec.org.cn. O pesquisador pode também encaminhar dúvidas ou perguntas para o e-mail tysp@cstec.org.cn ou para o endereço: 54 Sanlihe Road, Beijing 100 045, China.

Avanços

A China alcançou, em 2016 a liderança mundial de criação tecnológica. Há dois anos, os inventores chineses ficaram com o primeiro lugar no planeta em pedidos e autorizações de patentes, com mais de 1,2 milhão de projetos e 322 mil concepções tecnológicas.

O Brasil foi o primeiro país  em desenvolvimento a estabelecer uma parceria estratégica com a China. Um dos aspectos dessa parceria foi o programa Cbers, assinado em 1980, que permitiu o lançamento de satélites para monitorar o território brasileiro e prevenir desastres ambientais.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO