Quarta-Feira, 23 de Outubro de 2019

Geral
Sexta-Feira, 04 de Outubro de 2019, 16h:01

CUIABÁ 300 CORES

6ª Edição do Rota em Movimento -‘Street Art Cuiabá’ promove ‘museu a céu aberto’ na Capital

Visitantes poderão ver ao vivo, os artistas produzindo quadros e conhecer as técnicas usadas

Redação

Divulgação

Para homenagear o aniversário de 300 anos de Cuiabá a 06ª edição do “Rota em Movimento-Street Art Cuiabá” presenteia a cidade com o festival ‘Cuiabá 300 Cores’. A proposta do evento é oferecer a população cuiabana, um ‘museu ao céu aberto’ com obras dos artistas Anna Flavia Art, Pedro Henrique Ferreira Alves, Judite Botega, Leandro Kelven , Bruna Da Silva Ferreira, Lagarto, Jhon Abyss, Jean Siqueira (SIQ), André Gorayeb (GORA) e Nágila Martins (Naah Cotrim). 

A abertura será no dia, 11, de outubro, na Praça Santos Dumont, às 19h30. Os visitantes poderão ver ao vivo, os artistas produzindo quadros e conhecer as técnicas usadas e ver o passo a passo de como é construída uma obra de arte. No palco os músicos Pedro Oleada, Caio Mattoso e Bicha Sound System animará o festival, que também oferece feira gastronômica. 

Segundo um dos organizadores do evento André Eduardo, o que motivou proposta desse festejo é celebrar os três séculos de emancipação da Cidade Verde. “Quando pensamos em realizar o evento entramos no consenso que deveria ser em homenagem ao aniversário de Cuiabá. O foco da temática é expor a iconografia regional e suas influências, que em sua maioria está representada na arte sacra proveniente das igrejas católicas do centro de Cuiabá. Essa multiplicidade e pluralidade são os grandes elementos que compõem a rica cultura de Cuiabá. vamos oferecer à população cuiabana, uma cultura regional que muitos desconhecem”, fala André. 

Mas essa não é a única novidade, o ‘Rota em Movimento’ passa a ser coordenado pelo ‘Urbe Coletiva’. O projeto foi um dos vencedores do edital do ‘Fundo Municipal de Cultura de 2019’ dentro do ‘Segmento de Artes Visuais Coletivas’. André fala que essa mudança não afetará os objetivos do projeto que é colocar em evidência a arte urbana e a cultura de Cuiabá. 

“A transição para o Urbe Coletiva foi um processo natural. No inicio do ‘Movimento Rota’ adquirimos experiências, juntos de pessoas que queriam fazer a diferença. Mas o cenário daquela época era diferente do que é o de hoje, e buscando melhorias e expansão do projeto, agregamos o Rota em Movimento” ao Urbe Coletiva”, relata André.

Movimento Rota

Movimento Rota nasceu em 2015 para ocupações dos espaços públicos urbano, onde os cuiabanos pudessem consumir cultura e também promover artistas. Ao longo dos anos possibilitou aos artistas visuais, músicos, fotógrafos, poetas e escritores um espaço cultural em Cuiabá. O evento também serviu para fomentar esse mercado pouco explorado. Atualmente alguns desses artistas que participaram das edições anteriores encontram-se em lugares de destaques no cenário nacional.

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO