Sábado, 15 de Dezembro de 2018

Municipal
Terça-Feira, 27 de Novembro de 2018, 07h:02

OPERAÇÃO IPPON

Secretaria de Ação Social de Cuiabá é alvo de operação policial

Fraude começou na gestão de Mauro Mendes e continuou na administração de Emanuel Pinheiro

Redação

Reprodução

A Polícia Judiciária Civil (PJC), por meio da Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz), cumpre nesta manhã de terça-feira (27)  5 mandatos de busca e apreensão na casa de funcionárias da Secretaria Municipal de Assistência Social e na sede da secretaria. A  operação visa combater desvio de recursos em projetos sociais da prefeitura de Cuiabá, cujas fraudes ocorreram durante a gestão Mauro Mendes (DEM) e continuado na gestão Emanuel Pinheiro (MDB), entre os anos de 2014 a 2017. 

Um dos projetos inestigados é o Siminina, Informações preliminares esclarecem que um dos projetos investigados é o Siminina, criado para oferecer atividades educativas, esportivas, recreativas e culturais, além de reforço escolar.

Segundo a denúncia, o Instituto Mato-grossense de Artes, Cultura e Desporto, que tinha contratos com a Secretaria de Assistência Social, tinha como sede o ginásio Dom Aquino, em Cuiabá. Segundo a denúncia, a empresa emitia notas fiscais fraudulentas para justificar o pagamento de verbas públicas.

A operação Ippon recebeu esse nome em alusão a expressão utilizada em competições de artes marciais para atribuir um golpe perfeito.

Outro lado

A Secretaria de Inovação e Comunicação de Cuiabá informou por meio de nota que o prefeito Emanuel Pinheiro determinou que o secretário Wilton Coelho e demais servidores da Secretaria, colaborem com documentos, informações e o que mais for necessário ao trabalho da Polícia. Segundo a nota, o prefeito "aguardará a finalização do procedimento para tomar um posicionamento concreto e adotar as medidas cabíveis em relação ao suposto envolvimento de funcionários da Prefeitura".

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO