Quinta-Feira, 13 de Dezembro de 2018

Economia
Quarta-Feira, 03 de Outubro de 2018, 11h:45

EFEITO BOLSONARO

Avanço de Bolsonaro acalma mercado, dólar cai e Bolsa sobe

Redação

Arquivo/Agência Brasil

O dólar abriu o pregão de hoje (3) mantendo a tendência de queda, com baixa de 1,58%. A moeda norte-americana está cotada a R$ 3,8726 para venda.

O dólar acumula recuos seguidos, como ontem quando fechou em queda de 2,08%. O Banco Central mantém a política tradicional de swaps cambiais, sem ofertas extraordinárias de venda futura da moeda.

O índice B3, da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), iniciou o dia em alta de 2,33% com 83.512 pontos, mantendo a escala de valorização chegando a bater 4,69% no meio da manhã de hoje. Os principais papéis, chamados de blue chip, seguem a tendência, com Petrobras valorizando 5,08%.

Esta foi a reação do mercado financeiro ao crescimento de Jair Bolsonaro (PSL) nas pesquisas de intenção de votos. Ontem à noite o Datafolha divulgou que Bolsonaro tem 32% e seu principal adversário, Fernando Haddad (PT) caiu um ponto, ficando com 21%.

As análises de pesquisadores e 'onda' pró-Bolsonaro, com apoio dos evangélicos, da Frente Parlamentar do Agronegócio e lideranças de vários partidos em diversos estados começam a apontar que o candidato da extrema-direita tem chance de vencer no primeiro turno.

Enquanto Haddad fala em "controlar" os bancos e usar o BC para regular os juros, Bolsonaro defendeu uma economia liberal.

Haddad: "Nós vamos usar o Banco Central para regular os juros que os bancos cobram do consumidor. É uma regulação contra o cartel que os bancos formaram no Brasil."

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO