Quinta-Feira, 13 de Dezembro de 2018

Acontece
Quarta-Feira, 15 de Agosto de 2018, 10h:18

CUIABÁ

Japonês da federal lança livro em Cuiabá

Responsável por conduzir alguns dos principais presos da Operação Lava Jato, Newton Ishii se tornou conhecido em todo o país como “o Japonês da Federal”.

Redação

Divulgação

O Japonês da Federal, Newton Ishi, vem a Cuiabá na próxima sexta-feira (17), a convite do Policial Federal Rafael Ranalli. 

O Japonês que virou símbolo da Lava Jato, maior operação de combate a corrupção do país, vai aproveitar a visita para lançar o livro “O Carcereiro” do autor Humberto Luís Humberto Carrijo. 

“Atendi o pedido do colega Ranalli, que agora está entrando em outra missão, é um momento da nação que todos temos que participar, colocar a cara a bater e não se acovardar,” disse Newton sobre a vinda. Ranalli é candidato deputado federal pelo PROS.

“E aproveito a oportunidade pra lançar aqui para o público de Mato Grosso, o livro O Carcereiro, que faz uma narrativa da minha vida e carreira.”

Além do lançamento no livro em Cuiabá na sexta, o Japonês estará em Rondonópolis no sábado, 18/08, para palestras e sessão de fotos e autógrafos.

Em O carcereiro, que chegou às livrarias em julho pela Rocco, o jornalista Luís Humberto Carrijo traça um perfil do agente federal recém-aposentado, além de trazer suas impressões sobre a operação e vários de seus personagens, dentro e fora das celas.

Como chefe da carceragem por onde passaram nomes como Eduardo Cunha, Antonio Palocci, José Dirceu e Léo Pinheiro, Newton acumulou histórias que revelam a adaptação de antigos caciques políticos e megaempresários ao dia a dia atrás das grades, bem como suas confissões sobre as engrenagens das falcatruas no Brasil.

A obra conta ainda com entrevistas exclusivas de quatro condenados pela Lava Jato, o empresário Adir Assad, o doleiro Alberto Youssef, o empreiteiro Marcelo Odebrecht e o ex-diretor da Petrobras Renato Duque, e um apêndice com dados como uma linha do tempo e os impressionantes números da investigação iniciada em 2014.

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO