Sábado, 23 de Junho de 2018

Estadual
Domingo, 15 de Abril de 2018, 13h:12

CRISE

Cinco estados continuam com os salários atrasados

Redação

Reprodução

Governo de Mato Grosso

Sobre os rumores alimentados por setores da política e imprensa sobre estudos de reajuste do funcionalismo público no Paraná, há que se considerar ainda que pelo menos cinco estados brasileiros estão com os salários atrasados ou parcelados. Levantamento recente aponta que Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Sergipe e Mato Grosso estão com dificuldades para honrar os compromissos com o funcionalismo público.

A folha dos funcionários ativos do Governo do Estado teve um crescimento de 6,4 % de 2016 a 2017. No mesmo período a folha dos inativos cresceu 9 %. O Estado reservou R$ 284 milhões para pagar promoções e progressões dos servidores do Poder Executivo neste ano. Desse valor, R$ 180 milhões são para atender somente os quadros da Educação.

O funcionalismo público do Paraná tem um benefício criado em 1970 que garante reajustes salariais periódicos. São adicionais por tempo de serviço, ou quinquênios. A legislação prevê a um adicional de 5% sobre o salário-base a cada cinco anos de serviço, até completar 25%. O custo anual disso é de R$ 160 milhões. Já o anuênio prevê que o servidor, ao completar 30 anos de exercício, tem direito a outro adicional de 5% por ano excedente, até o máximo de 25%.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO