Domingo, 05 de Julho de 2020

Cidades
Terça-Feira, 23 de Junho de 2020, 16h:04

CUIABÁ

SMS tem 1.500 profissionais de saúde afastados em plena pandemia

Jô Navarro

Divulgação

A Secretaria Municipal de Saúde do da Capital divulgou hoje (23) informações sobre o afastamento de profissionais da pasta.

Estão afastados 1.504 servidores da Saúde com mais de 60 anos, imunodeprimidos e/ou portadores de doenças crônicas. Os pedidos de afastamento foram periciados e deferidos pelo médico do Trabalho da Coordenadoria de Gestão de Pessoas da SMS. São 208 médicos, 96 enfermeiros, 153 auxiliares de enfermagem e 140 técnicos de enfermagem.

Este número não inclui os servidores que estão afastados temporariamente por contraírem a Covid-19, ressalva a SMS. 

Segundo Luiz Gustavo Raboni Palma, secretário adjunto de Assistência em Saúde, “com o grande número de pessoas infectadas na Capital, todas as UPAs e Policlínicas estão lotadas de pacientes procurando atendimento. Fazemos o possível para atender todos que procuram as unidades, mas as pessoas precisam estar cientes que estamos vivendo um momento atípico, onde muita gente está ficando doente ao mesmo tempo, e com o número reduzido de profissionais, inevitavelmente a unidade hospitalar fica sobrecarregada”.

Paralelamente, a ocupação de leitos de UTI por pacientes infectados pelo novo coronavírus chegou ao limite. Segundo dados divulgados na segunda-feira (22), o Hospital São Benedito está com 95% de ocupação e o Pronto Socorro de Cuiabá, referência em covid-19, está com 85% dos leitos de UTI ocupados.

 Até a tarde de ontem, o muncípio registrava 2.730 casos confirmados de covid-19 de residentes no município e 636 de não residentes, mas que estão sendo atendidos na capital. Destes, 525 já estão recuperados da doença e houve 113 óbitos de residentes e 65 de não residentes.

Apesar da situação crítica, o prefeito Emanuel Pinheiro está analisando com o departamento jurídico da prefeitura a possibilidade de recorrer da decisão judicial que determinou que o município acate as determinações do Decreto 522 do Governo de Mato Grosso, que prevê o fechamento de todas as atividades não essenciais.

Por determinação do juiz José Luiz Lindote, da 1ª Vara Cível da Fazenda em Várzea Grande, ficam excluídas das atividades essenciais as academias, salões de beleza e barbearias.

SES-MT

Ocupação de UTIs - Boletim 106

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO