Sábado, 21 de Setembro de 2019

Cidades
Quarta-Feira, 05 de Junho de 2019, 15h:29

PROJETOS SOCIAIS PJC

Projetos Sociais PJC intensificam ações preventivas em escolas da região metropolitana e interior do Estado

Redação

PJC-MT

PROJETOS SOCIAIS PJC

Mais de três mil estudantes da educação básica participaram de ações desenvolvidas pelos Projetos Sociais da Polícia Judiciária Civil, por meio da Coordenadoria de Polícia Comunitária, que promoveu, na segunda quinzena de maio, diversas atividades de prevenção na região metropolitana e interior do estado

A agenda integrada dos projetos permitiu uma maior proximidade e um melhor diálogo com a comunidade. Os temas abordados foram os mais variados, entre eles, a exploração sexual infantil, o uso e abuso de álcool e drogas, Bullying e Cyberbullying e campanha com o debate sobre a educação para o trânsito.

Região Metropolitana

Em alusão ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, comemorado no dia 18 de maio, a Polícia Civil por meio da Coordenadoria de Polícia Comunitária, realizou uma ação de reflexão e sensibilização, na escola Paciana Torres de Santana, no Residencial Coxipó, em Cuiabá.

O encontro aconteceu na quinta-feira (16.05) com os alunos do quinto e sexto ano, em ambos os períodos, bem como as alunas do projeto social “Siminina”. A programação teve seu início com uma palestra ministrada sobre a temática. Em seguida, foram distribuídas aos estudantes e professores, cerca de 300 cartilhas de orientação sobre abuso sexual infantil.

A cartilha é destinada a ajudar a vítima a identificar as situações em que se encontra, bem como reconhecer o agressor e buscar auxílio com o atendimento adequado com maior rapidez. O conteúdo incentiva a denúncia, fazendo a vítima romper a dinâmica do silêncio e assim responsabilizar o agressor. 

No dia 24 de maio, os investigadores de polícia realizaram diálogos e dinâmicas em dois períodos, com 380 estudantes na Escola Estadual Missionário Gunnar Vingren, em Várzea Grande.

No evento, foi abordada a temática “Bullying não é brincadeira”, com exposição dos oito conceitos que caracterizam este tipo de comportamento na escola, sendo: bullying físico, psicológico, moral, verbal, sexual, social, material e virtual ou cyberbullying.

Ainda no município, as equipes dos projetos sociais da PJC ministraram uma instrução para 35 alunos do projeto social Bombeiro do Futuro de Várzea Grande.

Sinop

Em Sinop, a Coordenadoria de Polícia Comunitária esteve presente no evento, bairro Integrado 07, promovido pela Secretaria Estadual de Segurança Pública (Sesp). Na ocasião, o delegado Gênison Brito ministrou as palestras com o tema “Construindo o futuro, crianças de 06 a 10 anos de idade”, para 20 alunos do perídio matutino e 23 do vespertino da EMB Armando Dias.

Também esteve presente ao evento o “Bom Dog” que fez a alegria para cerca de 800 crianças presentes.

Conforme o delegado, a questão das drogas se desdobra em crimes como a violência doméstica, violência de trânsito, violência urbana, assassinatos, sequestros, trabalho infantil, abuso e exploração sexual comercial de crianças e adolescentes.

“Nossa missão é promover as ações para integração da comunidade com a Polícia Civil, visando consolidar a filosofia da Polícia Comunitária e, frequentemente somos convidados participar de mutirões, desfiles cívicos, jogos estudantis e parcerias com outros parceiros institucionais”, ressaltou o Coordenador de Polícia Comunitária.

Sorriso

No município de Sorriso, os diálogos ocorreram no dia 24 de maio e com uma abordagem preventiva, os investigadores de polícia relacionaram as implicações criminais do cometimento de crimes por meio do uso das mídias sociais.

A gerente do programa De Cara Limpa Contra as Drogas, Laura Léa, demonstrou por meio de recurso expositivo os danos para quem faz uso da droga narguilé, aos 260 estudantes do ensino médio, dos períodos matutino e vespertino, da Escola Estadual 13 de Maio.

Barra do Garças

A programação de Barra do Garças foi intensa e contou com Palestra na Aldeia Sangradouro, em que os temas abordados foram Embriaguez ao Volante, Lei de Drogas, Estatuto do Desarmamento, Violência Doméstica e alguns crimes patrimoniais.

No dia 17 de maio, nas Escolas Heronides de Araújo e José Ângelo dos Santos, o tema debatido foi drogas. Já na Escola Irmã Diva Pimentel, cerca de 228 crianças e adolescentes prestigiaram a palestra de Educação para o trânsito, ação integrada entre as forças de Segurança de Barra do Garças.

Para fechar o mês, no dia 30 de maio, foi realizada a palestra com tema “Os tipos de violência intrafamiliar”, mais especificamente em desfavor de crianças, para as genitoras ou responsáveis pelas crianças de 0 a 6 anos, que somaram em torno de 40 participantes.

O evento foi realizado pelo delegado de polícia, Adriano Marcos Alencar e pela Investigadora de Polícia Ana Lúcia Firmino de Souza, no Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Barra do Garças.

Pontes e Lacerda

No dia 23 de maio, 120 alunos do 3° ano do ensino médio, período matutino e vespertino da Escola 14 de fevereiro, tiveram um encontro informativo sobre a Campanha “Maio Amarelo”, acerca da prevenção de acidentes envolvendo veículos automotores.

Nova Ubiratã

Entre os dias 20 e 23, os projetos foram apresentados no município de Nova Ubiratã para 1.298 estudantes da Escola Estadual 19 de maio e Municipal Tancredo Neves, além das Comunidades “Entre Rios”, cerca de 160 km da sede do município e “Água Limpa” 90 km.

Neste município, as ações ocorreram nas escolas onde o uso de drogas lícitas e ilícitas está cada vez mais próximo das crianças e adolescentes. As palestras foram acompanhadas pelos membros do Conselho Tutelar do município, Centro de Referência de Assistência Social – CRAS e Conselho Municipal da Criança e do Adolescente – CMDCA.

Segundo a presidente do CMDCA de Nova Ubiratã, Herica Giane Bernini, a atuação da Polícia Civil com os projetos fortalece a rede intersetorial do município com as estratégias de prevenção. “Temos uma grande preocupação na redução dos fatores de risco como forma de diminuir a vulnerabilidade de nossas crianças e adolescentes”, destacou.

Cocalinho

As ações da Polícia Civil ocorreram neste município em parceria com estudantes do curso técnico de Enfermagem e alunos da Escola Estadual Getúlio Vargas que auxiliaram no trabalho preventivo dentro da campanha Maio Laranja.

Os alunos assistiram a dois teatros falando sobre a prevenção ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. Mais de 660 alunos participaram da iniciativa da Investigadora Ana Paula Rocha, que na ocasião protagonizou a encenação teatral para abordar o tema.

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO