Quarta-Feira, 23 de Outubro de 2019

Cidades
Sexta-Feira, 11 de Outubro de 2019, 12h:49

CRIME BÁRBARO

Menor confessa autoria de crime bárbaro em Mato Grosso

Por ser o autor menor de idade, a Polícia vai apurar o crime como ATO INFRACIONAL

Redação

Reprodução

Fátima Pupo Camargo foi brutalmente assassinada no dia 6 de outubro em Juara (MT)

Um crime bárbaro foi registrado em Juara (709 km a Médio-Norte de Cuiabá). Um rapaz de apenas 17 anos entrou na casa da vizinha Fátima Pupo Camargo, 45, atacou-a a facadas e acabou decepando a cabeça da vítima.

Apreendido, ele disse para o delegado da Polícia Civil Carlos Henrique Engelmann, que foi chamado de "vagabundo" e "ladrão" pela vizinha e decidiu matá-la.

Segundo o delegado, as investigações começaram no dia 6, após a Polícia Militar encontrar a motocicleta da vítima escondida no pátio de uma madeireira. Ao checar os documentos, constatou que era de Fátima.

Na casa, o corpo dela foi encontrado em estado de decomposição. “Vizinhos foram ouvidos, pessoas próximas que tiveram contato com ela nos últimos dias de vida, mas só depois conseguimos chegar até o menor. Ele prestou depoimento acompanhado da mãe e do Conselho Tutelar e após ser confrontado com alguns elementos, confessou a autoria, explicando motivos e detalhes”, disse o delegado em entrevista à imprensa.

Segundo o menor, a vítima já tinha certa animosidade contra a família por uma situação que havia ocorrido. Mas, a motivação do crime foram os xingamentos ditos pela vítima, que o chamava de vagabundo e ladrão.

“Ele cogitou o crime por cerca de uma semana, até que na madrugada decidiu entrar na casa pela janela, acordou a vítima e deu vários golpes de faca, que ele comprou para cometer o crime, no tórax. Ao ver ela agonizando no chão, e segundo ele, para ela não sofrer mais, cortou a garganta”.

Após o crime, o menor saiu da casa pela janela, pegou a moto da vítima e escondeu na madeireira. “Depois, voltou na casa e tentou esconder o corpo. Mas, não conseguiu devido ao peso”, disse o delegado.

Leia também:
Conselho Tutelar encaminha para psicóloga menino de 8 anos que mentiu sobre estupro

Agindo de maneira fria, passou a andar com a motocicleta da vítima pela cidade na companhia de um amigo, até que o veículo foi encontrado pela polícia. O crime ocorreu na madrugada de domingo (6).

Agora, o inquérito policial será convertido em procedimento especial, que vai apurar o ato infracional. Assim que concluído, será encaminhado para o poder judiciário.

(Com informações da Assessoria)

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO