Segunda-Feira, 25 de Março de 2019

Cidades
Quarta-Feira, 13 de Março de 2019, 08h:55

OPERAÇÃO TERRA À VISTA

Dez empresas receberam créditos fictícios de R$ 160 milhões de produtos e subprodutos florestais

Entenda como aconteciam as fraudes no Sisflora que fomentava atividade ilegal de extração de madeiras de várias regiões do país e veja os nomes dos presos

Da Redação

Reprodução

Empresas fictícias e emissão de notas fiscais para regularização de madeiras extraídas ilegalmente

Apesar do trâmite em sigilo, a juíza Ana Cristina Mendes, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, autorizou a divulgação de alguns trechos do processo que resultou na expedição de 128 mandados de prisão temporária na operação 'Terra à Vista' deflagrada nesta quarta-feira (13) em Mato Grosso.

Segundo as informações, trata-se de investigação referente à existência de uma organização criminosa que atua nas vendas de créditos para desmatamentos com a simulação de Projeto Ambiental (SEMA), Autorizações de Entrada no sistema CC-SEMA (contas de créditos no sistema SISFLORA) de desmatamento, bem como simulação de contrato (DVPF no sistema SISFLORA), fomentando a atividade ilegal de extração de madeiras de várias regiões do país.

Os indícios demonstram que foram inseridos créditos “florestais virtuais” no “SISFLORA” da Secretaria de Estado do Meio Ambiente – SEMA, utilizando-se da ferramenta “ajuste de pátio”, em benefício de inúmeras empresas madeireiras cadastradas no Estado de Mato Grosso, gerando com tais condutas criminosas saldos consideráveis a estas pessoas jurídicas, sem absolutamente qualquer lastro documental para tanto, ou seja, as volumetrias de madeira (cubagem) direcionadas às madeireiras surgiram exclusivamente da fraude virtual sem quaisquer ligações com projetos ambientais físicos existentes.

Com efeito, apurou-se que os agenciadores criaram algumas empresas fictícias que seriam as supostas beneficiadas pelos créditos gerados fraudulentamente sem o devido processo administrativo, sem projetos ambientais, ou seja, sem o Plano de Exploração ou Plano de Manejo Florestas Sustentáveis, GERANDO CRÉDITOS PARA AS EMPRESAS FICTÍCIAS em suas respectivas CC-SEMA, que é uma espécie de conta que tem registro no SISFLORA, pelo qual é necessário o registro de toda movimentação das madeiras extraídas e comercializadas.

Pelo que se depreende dos elementos informativos constantes nos autos, as empresas criadas com a finalidade única de fraudar o sistema, com tais créditos (crimes) emitiam GUIAS FLORESTAIS DE SAÍDA DE PRODUTO FLORESTAL (GF3) sem quaisquer documentos que embasassem o recebimento dos saldos virtuais, ou seja, não detinham aprovações legais de Planos de Exploração Florestal e/ou Planos de Manejo Sustentável.

Segundo informações, por meio do uso da ferramenta “ajuste de pátio” do sistema SISFLORA (desvio de finalidade) foi lançado, fraudulentamente, 118.083,71 m3 de créditos de produtos e subprodutos florestais em contas (CC-SEMA), o que equivalem aproximadamente R$ 160.000.000,00 (cento e sessenta milhões) de reais, que foram depositadas nas contas (CC-SEMA) de dez (10) empresas de Mato Grosso.

Os elementos informativos constantes demonstraram que das dez (10) madeireiras criadas para participar do esquema delituoso, nove (09) receberam créditos fraudados e utilizaram em suas respectivas "transações" comerciais espúrias, por meio de seus representantes operacionais que utilizaram suas senhas e logins para emitir as Guias Florestais ilícitas, simulando o transporte das madeiras para outras madeireiras, quando na realidade eram apenas transferidos os créditos para derrubada de árvores que poderiam ser utilizadas em qualquer região do Brasil.

Confira abaixo a lista de pessoas que já foram presas nesta quarta-feira.

Mandados cumpridos (em atualização)

 

INVESTIGADO

LOCAL DA PRISÃO

01

THEOPHILO NELSON CUNHA

CUIABÁ

02

JULIANA AGUIAR DA SILVA

CUIABÁ

03

ADMILSON RODRIGUES DA SILVA

VÁRZEA GRANDE

04

ALEX SANDRO DE MEDEIROS NASCIMENTO

VÁRZEA GRANDE

05

FERNANDO ALÉCIO COSTA

VÁRZEA GRANDE

06

JOB MOREIRA RIBEIRO

GUARANTÃ DO NORTE

07

RONALDO ADRIANO CARDOSO

GUARANTÃ DO NORTE

08

JONAS MOREIRA RIBEIRO

GUARANTÃ DO NORTE

09

ADRIANA GOMES ALEXANDRE

MARCELÂNDIA

10

DEVAIR ALVES DE SOUZA

MARCELÂNDIA

11

INÁCIO DAPPER

MARCELÂNDIA

12

JUSSARA MARIA DE LIMA

MARCELÂNDIA

13

LINDOMAR ANTUNES FRANCO

MARCELÂNDIA

14

MARIZA BORIN GIORDANO

MARCELÂNDIA

15

NELSI DE FÁTIMA DUARTE

MARCELÂNDIA

16

NOELI RICCI GRANDINI

MARCELÂNDIA

17

VOLNEI ROBERTO TIRAPELLES

MARCELÂNDIA

18

EDVALDO LUIZ DAMBROS

ITAÚBA

19

CÉSAR FARIAS

SINOP

20

THAIS BATISTA FIALGRO

SINOP (ALVO DE CUIABÁ PRESO EM SINOP)

21

RODRIGO FORTUNATO GREGGIO

SINOP

22

RODRIGO PALUCHOWSKI

SINOP

23

TARCISO DE OLIVEIRA LOPES

SINOP

24

VILMA SOCREPPA

SINOP

25

FERNANDO BRUNO CRESTANI

SINOP

26

GETÚLIO DA SILVA PINTO

SINOP

27

ANTENOR BALDONO DOS SANTOS

SINOP

28

ARTÊMIO AFONSO PONTELLO

SINOP

29

BYRON ROBALDINO FELIX

SINOP

30

FÁBIO BACHMANN

SINOP

31

JUAREZ DIDONE

SINOP

32

LEONARDO CRESTANI

SINOP

33

LUIZ DERLI XAVIER MARTINS

SINOP

34

MICHEL DOUGLAS DE PAULA ROCHA

SINOP

35

PAULO MENENGAZZO

SINOP

36

THIAGO FELIPE GRAMS

SINOP

37

FLÁVIO LUIZ ROSA

ALTA FLORESTA

38

PAULO DE SOUZA PERES

ALTA FLORESTA

39

RICARDO GONÇALVES DIAS

ALTA FLORESTA

40

JAQUELINE ORTEGA INÁCIO

NOVA BANDEIRANTES

41

ANA MARIA VIEIRA DO ROSÁRIO

NOVA MONTE VERDE

42

CÉLIO PEREIRA DOS SANTOS

NOVA MONTE VERDE

43

CLÉSIO DOS SANTOS

NOVA MONTE VERDE

44

LUIZ CARLOS BENIN

NOVA MONTE VERDE

45

RICARDO GOMES MARTINS

NOVA MONTE VERDE

46

JOCIANE APARECIDA FOCAS LEITE

APIACÁS

47

CLEILTON DE OLIVEIRA

PARANAITA

48

JOSUÉ SOUZA DE OLIVEIRA

PARANAÍTA

49

CLAUDIA REGINA FAGANELO

ARENÁPOLIS

50

GLEYSON DHIONATA SBARDELOTTO

MATUPÁ

51

PAOLA SBARDELOTTO

MATUPÁ

52

SIRLEI SBARDELOTTO

MATUPÁ

53

JOÃO SBARDELOTTO

PEIXOTO DE AZEVEDO

54

FRANCISCA MARIA SIMÃO DE SOUZA

SINOP

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO