Quinta-Feira, 09 de Julho de 2020

Cidades
Sexta-Feira, 29 de Maio de 2020, 09h:37

CUIABÁ

Ala de casos suspeitos de covid-19 no HESC está lotada. Não é fake, é fato

Jô Navarro

Arquivo pessoal

Em Cuiabá os casos de covid-19 estão aumentando rapidamente. Mesmo assim, o prefeito Emanuel Pinheiro reduziu 40 leitos de covid-19 do HMC. Paralelamente, Emanuel cedeu à pressão de empresários e autorizou a reabertura do comércio e até mesmo de shoppings. Decisões políticas não baseadas na ciência, nas estatísticas, colocam em risco a vida da população. O impasse é terrível, mas real, acontece em todo o planeta.

Em 24 horas sete óbitos (até a tarde de quinta-feira) foram confirmados em Mato Grosso, totalizando 54 mortes causadas pelo vírus. Nos últimos 8 dias Cuiabá registrou 323 novos casos de covid-19. Considerando que para cada caso confirmado há 10 não notificados, há na Capital 3.230 casos da doença.

Os hospitais de Cuiabá, além de atenderem a demanda local, recebem pacientes do interior. A responsabilidade é grande.

O Caldeirão Político apurou que na noite de quinta-feira (28) às 19h, sete pacientes suspeitos e confirmados de infecção pelo novo coronavírus aguardavam na entrada do Hospital Estadual Santa Casa (HESC). O secretário de Estado de Saúde, perguntado se o sistema de saúde começa a dar sinais de saturação, respondeu que a informação seria "mais uma fake news". Não é, nossa fonte é segura.

Hoje (29) há disponibilidade de leitos de UTI na Santa Casa, mas a ala de casos suspeitos está lotada. O setor responsável busca vagas em outras unidades para acomodar pacientes encaminhados pelas UPAS e vindos de outros municípios.

Ao responder, o secretário referiu-se apenas aos leitos de UTI, apontando que o sistema mostra ocupação de apenas 27% das UTIs no HESC.. "Não há colapso neste momento, mas o crescimento, na escala como está, poderá faltar leitos, por isso estamos numa força tarefa angustiante, de conseguirmos ampliar o maior número de leitos", disse Gilberto Figueiredo.

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO