Domingo, 23 de Fevereiro de 2020

Brasil

Terça-Feira, 21 de Janeiro de 2020, 13h:32

OPERAÇÃO SPOOFING

Veja o diálogo que levou à denúncia contra Glen Grenwald no caso das mensagens roubadas

O dono do The Intercept Brasil e mais seis pessoas foram indiciadas em decorrência do inquérito que apurou o roubo de mensagens privadas de ministros do poder Judiciário, Legislativo e Executivo

Jô Navarro

Reprodução

O procurador da República no distrito Federal, Wellington Divino Marques de Oliveira, ofereceu denúncia contra o dono do site The Intercept Brasil, Glenn Grenwald e mais seis pessoas investigadas na Operação Spoofing.

Glen Greenvald, embora não tenha sido alvo da investigação, e Luiz Molição, foram denunciados por associação criminosa. Segundo trecho da denúncia, "o jornalista GLENN GREENWALD, de forma livre, consciente e voluntária, auxiliou, incentivou e orientou, de maneira direta, o grupo criminoso, DURANTE a prática delitiva, agindo como garantidor do grupo, obtendo vantagem financeira com a conduta aqui descrita."

Apesar da garantia constitucional de liberdade de expressão, Glenn Grenwald não apenas divulgou mensagens roubadas, mas incentivou a prática dos hackers. O procurador cita a cautelar concedida em favor de Grenwald pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, que impediu que ele fosse investigado. "Em resumo, pode-se afirmar que a referida decisão criou uma espécie de imunidade especial e material jure et de jure, uma presunção absoluta de inocência, garantindo um “salvo conduto” ao réu de ser investigado". O jornalista não foi alvo da investigação, afirma o procurador. O envolvimento de Grenwald veio à tona em um áudio apreendido.

"Foi no material decorrente das medidas de busca e apreensão, autorizadas pelo Juízo da 10ª Vara Federal do Distrito Federal foi possível identificar um áudio que ilustra a atuação do jornalista GLENN GREENWALD no caso e indica a participação direta do jornalista na conduta criminosa".

Veja a transcrição do áudio com diálogo entre Glenn Grenwald e Luiz Molição:

GLENN GREENWALD: Tudo bom?
LUIZ MOLIÇÃO: Então, é... a gente... eu tava discutindo com o grupo, eu queria falar com você um assunto.
GLENN GREENWALD (Gleen): Hã?
MOLIÇÃO: É... como tá agora, tá saindo muita notícia sobre isso, a gente Chegou... nós chegamos à conclusão que eles tão fazendo
um jogo pra tentar desmoralizar o que tá acontecendo.
GLENN GREENWALD: Uhum.MOLIÇÃO: Igual, o que aconteceu com o Danilo Gentilli, é... o MBL, o Holiday, a gente pegou outubro do ano passado. Eles tão começando a falar disso agora.
GLENN GREENWALD: Pegou o quê?
MOLIÇÃO: A gente puxou o Telegram deles ano passado. Eles tão falando disso agora.
GLENN GREENWALD: Ah, sim sim.
MOLIÇÃO: Então, tudo o que eles, que já aconteceu...
GLENN GREENWALD: Ah sim.
MOLIÇÃO: Eles tão puxando pra agora.
GLENN GREENWALD: Eu vi isso que alguém publicou alguma coisa falando que o Holiday e MBL “foi hackeado”.
MOLIÇÃO: Isso. Eles tão usando isso agora. Então, a gente crê que é um jogo que eles tão fazendo.
GLENN GREENWALD: Mas com com... qual motivo?
MOLIÇÃO: Porque é... como agora tá vindo também notícia do... dos ata... dos ataques ao Moro, ao MPF, já, já tão pre... prevendo
que vai acontecer alguma coisa.
GLENN GREENWALD: Com certeza, mas eu, isso depende... a a dificuldade é entender o motivo com que eles tão tentando...
porque... que que estamos pensando é que quando publicamos, obviamente, todo mundo “vou” utomaticamente pensar que “essa
material” é enganação como por exemplo tudo o que aconteceu “no semana” passada com Moro.
MOLIÇÃO: Sim.
GLENN GREENWALD: E nós vamos deixar muito claro que nós recebemos tudo muito antes disso, e não tem nada a ver com
isso, entendeu?
MOLIÇÃO: Uhum. Mas o que acontece? O que eles tão falando também é que o celular, ele foi hackeado. Não! O que a gente faz é
pegar o Cloud do Telegram. A gente não pegou nada do celular.
GLENN GREENWALD: Entendi. Então, eu sei, eu sei. Mas, é possível que tenha um “outro pessoa” fazendo isso?
MOLIÇÃO: É provável.
GLENN GREENWALD: Isso é uma coin... é é... é uma coin... é uma coincidência que...no tempo que estamos prontos para
publicar que isso está acontecendo eram outras pessoas.
MOLIÇÃO: Sim, mas igual a gente falou, nosso perfil não é de é... fazer... chamar atenção.
GLENN GREENWALD: Eu sei, eu sei , eu sei disso. Então, tem duas opções obviamente são: um, tem “outro pessoas” tentando
hackear ou hackeando eles, ou o outro é que elas tão mentindo. Mas eu não posso entender o motivo para mentir.
MOLIÇÃO: Uhum.
GLENN GREENWALD: Porque, por exemplo, se eles soubessem que... alguém está preparando de publicar ou que, ou
pior ainda, que nós “estamos pronto” para publicar, “eles ia” pra Tribunal, pegam um ordem do Judiciário proibindo
qualquer publicação ou reportagens com esse material, mas ainda ninguém fez isso. Então, isso está me deixando a
impressão que eles não sabem quem tem “essa material”.
MOLIÇÃO: Não, saber eles sabem.
GLENN GREENWALD: Porque... oi?
MOLIÇÃO: O Deltan, ele sabe que pegaram. Tanto que ele... 
GLENN GREENWALD: Ele sabe que alguém pegou, mas ele não sabe quem tem.
MOLIÇÃO: Sim, isso é certo, eles não sabem quem pegou.
GLENN GREENWALD: Então, então, para mim que não estou entendendo é o motivo, o motivo desse jogo. Para fingir com essa
é... ou por que por que eles tão plantando “essas artigos” sobre como Moro e “Dalton” e MBL está sendo hackeado? Eu não
entendo o motivo. Entendeu?
MOLIÇÃO: Sim.
GLENN GREENWALD: Mas é uma coincidência grande. Eu... isso é, tem “um chance” muito grande que tem uma conexão com
tudo, tudo disso, mas... nós estamos trabalhando muito o mais rápido possível para publicar, ah... três artigos no mesmo tempo
que vai ser muito explosivo, e... isso vai acontecer muito logo.
MOLIÇÃO: Sim. A gente também queria saber a sua opinião a respeito de algo. Como, assim que você publicar os artigos, todo
mundo vai excluir as conversas, todo mudo vai excluir o Telegram, a gente queria saber se você, o que você recomenda
fazer. A gente tem alguns nomes separados, a gente pegar esse final de semana já puxar a conversa de todo mundo ou deixar
quieto por um tempo. Porque as... tem tem pessoas que tem um número antigo, ou seja, nem tem mais o número, que dá pra
puxar as conversas que tem.
GLENN GREENWALD: Sim. Olha, nós vamos, por que que vai acontecer? É que com certeza eles vão tentar acusar a gente que
nós participamos na, na no hack. Eles vão tentar acusar que “nós formam” parte dessa ah... tentativa de hackear. Eles vão
com certeza acusar. Então para mim, mantendo as conversas, são as provas que você só falou com a gente depois você tinha
tudo. Isso é muito importante para nós como jornalistas para mostrar que nossa fonte só falou com a gente depois que ele já
tinha tudo.
MOLIÇÃO: Sim.

Foram denunciados ainda: Walter Delgatti Netto e Thiago Eliezer Martins Santos, apontados como mentores e líderes do grupo; Danilo Cristiano Marques, acusado de ser testa de ferro de Delgatti na obtenção de materiais para o cometimento dos crimes; o programador Gustavo Henrique Elias Santos, que teria desenvolvido as técnicas para a invasão dos celulares de autoridades; e Suelen Oliveira, esposa de Gustavo que teria atuado como laranja.

A Justiça ainda tem que analisar a denúncia.  Caso entenda que há indícios de crimes cometidos, determinará a abertura do processo. Só então os investigados viram réus e, ao final do processo judicial, são absolvidos ou condenados.

Defesa
A defesa do jornalista Greenwald disse, em nota, que recebeu a informação sobre a denúncia "com perplexidade". "Trata-se de um expediente tosco que visa desrespeitar a autoridade da medida cautelar concedida na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF) nº 601, do Supremo Tribunal Federal, para além de ferir a liberdade de imprensa e servir como instrumento de disputa política", diz a nota, ao citar a liminar de Gilmar Mendes.

Para os advogados Rafael Borges e Rafael Fagundes, o objetivo da denúncia "é depreciar o trabalho jornalístico de divulgação de mensagens realizado pela equipe do The Intercept Brasil". A defesa também diz que vai recorrer da decisão e pedir apoio à Associação Brasileira de Imprensa. (Com informações da Agência Brasil)

esquema png

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO