Sábado, 07 de Dezembro de 2019

Brasil

Terça-Feira, 29 de Outubro de 2019, 09h:15

OPERAÇÃO PASALIMANI

Operador do PSDB e familiares são alvos de nova fase da Lava Jato

Redação com Agências

Antônio Cruz/Agência Brasil

Paulo Vieira de Souza, ex-diretor da Dersa em SP

A força-tarefa Lava Jato cumpre, nesta terça-feira (29), 11 mandados de busca e apreensão na operação Pasalimani, no estado de São Paulo.

As investigações apuram prática de crimes de lavagem de dinheiro por Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, com a participação de familiares e prestadores de serviços. Paulo Preto é ex-diretor da estatal paulista Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa).

De acordo com o Ministério Público Federal em São Paulo, Paulo Preto já foi condenado a mais de 145 anos de prisão por ter comandado esquema de desvio de verbas públicas.

Nesta terça-feira os 11 mandados são cumpridos nas cidades de São Paulo, Taubaté, Ubatuba, Taboão da Serra e Itapetininga e estão relacionadas à investigação da possível prática de crimes de lavagem de dinheiro por Paulo Vieira de Souza, com a participação de familiares e prestadores de serviço.

Denúncia
No dia 22 de março, a força tarefa da operação Lava Jato em São Paulo ofereceu denúncia contra Paulo Vieira Souza e mais 4 suspeitos de desviar R$ 7,7 milhões de 2009 a 2011 (valores da época) de obras públicas.

Segundo a denúncia, Paulo Vieira de Souza comandou o desvio de dinheiro como o destinado ao reassentamento de desalojados por obras do trecho Sul do Rodoanel, o prolongamento da avenida Jacu Pêssego e a Nova Marginal Tietê, na região metropolitana de São Paulo.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO