Quarta-Feira, 20 de Novembro de 2019

Brasil

Quarta-Feira, 02 de Outubro de 2019, 06h:47

OPERAÇÃO ARMADEIRA

Operação Lava Jato no Rio mira auditores da Receita Federal

Redação com Agências

Reprodução

Lava Jato

A força-tarefa da Lava Jato no RJ deflagou nesta quarta-feira (2) a Operação Armadeira que mira um esquema de extorsão dentro da Receita Federal que prosperou com a própria Lava Jato. São cumpridos mandados de prisão contra 14 pessoas.

A Receita e a Polícia Federal (PF) mobilizaram 32 equipes. O auditor Marco Aurelio Canal, supervisor de Programação da Receita na Lava Jato do Rio, é apontado como o chefe do bando. Ele foi preso.

Segundo as investigações, funcionários da Receita extorquiam de empresários alvos da Lava Jato em troca de redução ou cancelamento de multas.

De acordo com informações da PF, a investigação começou depois que um colaborador da Operação Lava Jato foi instado a pagar suborno a fiscais da Receita, para não ser autuado.

A partir dessa informação, a Polícia Federal, com o apoio da própria Receita e do Ministério Público Federal, identificou patrimônios dissimulados e o uso de informações privilegiadas para beneficiar terceiros.

Pedidos de prisão preventiva
Daniel Monteiro Gentil;
Elizeu da Silva Marinho;
José Carlos Lavouras;
Marcial Pereira de Souza;
Marco Aurelio da Silva Canal;
Monica da Costa Monteiro Souza;
Narciso Gonçalves;
Rildo Alves da Silva;
Sueli Monteiro Gentil.

Pedidos de prisão temporária
Alexandre Ferrari Araujo;
Fabio dos Santos Cury;
Fernando Barbosa;
João Batista da Silva;
Leonidas Pereira Quaresma.

Os 14 mandados de prisão e 39 de busca e apreensão foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO