Quinta-Feira, 26 de Abril de 2018

Brasil

Quarta-Feira, 21 de Março de 2018, 15h:46

CLIMÃO NO STF

Ministro Barroso reage a alfinetada de Gilmar Mendes e faz desabafo público

Jô Navarro

Reprodução/TV Justiça

Ministros do STF Luiz Barroso e Gilmar Mendes

Durante a sessão de julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) 5394, ajuizada pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) contra dispositivo da Lei das Eleições (9.504/1997) que permite "doações ocultas" a candidatos, o clima esquentou entre os ministros Luíz Barroso e Gilmar Mendes.

Gilmar criticou a suposta prática de mudar a jurisprudência aproveitando-se de maioria eventuais. "Vamos legalizar o aborto, de preferência por 2x1". O ministro Barroso entendeu como uma provocação a ele e partiu para o ataque:

- Me deixa de fora desse seu mau sentimento, você é uma pessoa horrível,uma mistura do mal com atraso e pitadas de psicopatia.isso não tem nada a ver com com o que está sendo julgado! É um absurdo vossa excelência aqui fazer um comício, cheio de ofensas, grosserias... vossa excelência não consegue articular um argumento, fica procurando, já ofendeu a presidente, já ofendeu o ministro Fux, agora chegou a mim. A vida para vossa excelência é ofender as pessoas, não tem nenhuma ideia, só ofende as pessoas... qual é a sua ideia? qual é a sua proposta? Nenhuma! Nenhuma! É bílis, ódio, mau sentimento, mal secreto, uma coisa horrível, vossa excelência nos envergonha! Vossa excelência é uma desonra para o Tribunal! Uma desonra pra todos nós! um temperamento agressivo, grosseiro, rude...é péssimo isso. Vossa excelência sozinho desmoraliza o tribunal! é muito ruim, é muito penoso pra todos nós... temos que conviver com vossa excelência aqui. Não tem ideia, não tem patriotismo, está sempre atrás de algum interesse que não é a justiça, uma coisa horroros, um constrangimento, desabafou o ministro.

A presidente Cármen Lúcia o interrompeu e suspendeu a sessão, mas Gilmar Mendes continuou esbravejando e disparou: "Eu recomendo que o senhor feche seu escritório de advocacia".

As acusações mútuas precisam ser apuradas pelo STF.

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO