Sábado, 24 de Agosto de 2019

Brasil

Domingo, 21 de Julho de 2019, 18h:50

O CAMINHO DO HACKER

Jornalista acusa Greenwald de ser cúmplice do crime contra Moro e a Lava Jato

Da Redação

Reprodução

Ilustração

O jornalista Oswaldo Eustáquio, do jornal Agora Paraná, afirma ter encontrado a trilha do hacker do Intercept Brasil.

Em reportagem publicada nesta tarde de domingo no site do jornal, Eustáquio, diz que passou "um mês investigando os crimes explícitos do site The Intercept Brasil e de Glenn Greenwald, depois de gravar jornalistas do site numa cafeteria Starbuks em São Paulo, furar o bloqueio no Senado, de forma legal, e gravar Greenwald e seu marido David Miranda após a sabatina em Brasília e obter a confissão em que o fundador do site admite a veracidade dos áudios gravados em que Leandro Demori, editor executivo, admite a adulteração dos diálogos de Moro e de membros da Lava Jato'.

Segundo o jornalista, o Intercept Brasil tem um site na Deep Web, a internet onde navegam criminosos, pedófilos e terroristas, e disponibiliza um "manual de como cometer crimes ", ou seja, como os hackers devem proceder para enviar documentos para a redação do site sem deixar rastros.

Eustáquio afirma que "o objetivo desta reportagem não é buscar um furo jornalístico,apenas trazer a verdade até porque essa informação está em um ambiente público no site The Intercept, mas revela, de forma inequívoca, que Greenwald tem pronta uma plataforma criminosa, seria semelhante a ser o motorista do carro de um assalto a banco".

A reportagem afirma que o jornalista tem o sigilo da fonte, mas não pode se envolver nos crimes e neste caso Greenwald é parte deles.

CLIQUE AQUI para ler a matéria completa

 

Comentários

Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO